Desejas pesquisar?

A carregar...

Problemas Ambientais

O «efeito de estufa» é essencial para o bem-estar do planeta Terra. Este fenómeno passa por captar a energia solar e a sua absorção, tornando a temperatura «amena». A atmosfera tem gases que evitam que esse calor dissipe, que é essencial para a vida humana e preservação da própria Natureza.
Com o crescimento da população mundial, com os avanços tecnológicos e industriais verificou-se um aumento de CO2 na atmosfera, casa dos 25 por cento. Assiste-se a um agravamento deste fenómeno, que dá origem ao aquecimento global, devido ao aumento de gases de efeito de estufa que impedem que o calor emitido pelos raios solares seja liberto para o espaço.

Principais gases que actuam no efeito de estufa:


CO2 – Dióxido de Carbono – que representa grande parte do efeito de estufa, estimado em cerca de 60 por cento apenas derivado do uso dos combustíveis fósseis.


CFC – Clorofluorcarbono – deriva essencialmente de plásticos e sprays, e actua em grande parte na deterioração da camada de ozono, tendo dez por cento de responsabilidade no fenómeno de efeito de estufa.


CH4 – Metano – corresponde a cerca de 20 por cento do efeito de estufa, proveniente das lixeiras.


HNO3 – encontra-se em grande escala na decomposição de químicos, como fertilizantes, contribuindo em cerca de 5 por cento para o efeito de estufa.


O3 – Ozono – deriva basicamente do progresso do Homem, no que diz respeito à poluição, e os exemplos são vários, desde as fábricas aos automóveis.

















AQUECIMENTO GLOBAL
O que significa Aquecimento Global? Como acontece? O que provoca? A nossa mão no Aquecimento global e como podemos contribuir para diminuir este efeito a longo prazo? São perguntas que os mais conscientes colocam e que aqui tentamos responder.
O aquecimento global é o aumento da temperatura do ar e dos oceanos registado nas últimas décadas com previsão para agravar. Ainda existe alguma polémica quanto à influencia do Homem nestas mudanças climatéricas, mas já há quem o assuma como a principal causa.
O IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas), afirma que este aquecimento se deve ao aumento do «efeito de estufa», devido aos gases lançados para a atmosfera (o metano, o óxido de azoto, CFC's e Dióxido de Carbono) que influenciam o dispersar do calor proveniente dos raios solares. Estes gases são originários desde a Revolução Industrial e com uma maior industrialização a nível global.
Existem previsões até 2100, esperando-se que a temperatura aumente entre um e 6 graus centígrados e o nível do mar consequentemente também devido ao derretimento dos glaciares, mesmo que os níveis de gases de «efeito de estufa» não aumentem.
Já estão em prática alguns planos para o combate ao aquecimento global, sendo o mais conhecido o Protocolo de Quioto, assinado por inúmeras nações desde 1997. O protocolo visa o compromisso dos países para a redução de emissões de gases com «efeito de estufa» e a cooperação entre as nações para essa diminuição.
  Aqui ficam algumas das graves consequências do aquecimento global:
· Aumento do nível do mar, com o derretimento dos glaciares e a provável submersão de cidades ou mesmo países.
· A desertificação no seu sentido literal ou o aparecimento de novos desertos, com o desiquilíbrio de ecossistemas devido ao aumento da temperatura, levando à morte de várias espécies animais e vegetais. (Muitos cientistas lembram que o deserto do Saara foi em tempos uma floresta maior que a Amazónia.)
· Devido a uma maior evaporação da água dos oceanos pelo aumento da temperatura, originará catástrofes como tufões e ciclones.
·Ondas de calor sentidas em lugares que até então eram simplesmente amenas.



CHUVAS ÁCIDAS
São precipitações na forma de água e neblina que contêm ácido nítrico e sulfúrico.
Decorrem da queima de enormes quantidades de combustíveis fósseis, como petróleo e carvão, utilizados para a produção de energia nas refinarias e usinas termoelétricas, e também pelos veículos. Esse processo de queima lança na atmosfera, compostos de enxofre e óxido de nitrogênio, que sofrem reações químicas e se transformam em ácido nítrico e sulfúrico.
Estima-se que as chuvas ácidas contribuam para a morte de florestas e lagos.


PERDA DA BIODIVERSIDADE
Está ligada ao intenso desmatamento de florestas, principalmente nos países do hemisfério sul, onde se situam as florestas tropicais.
Sem as florestas, a poluição produzida pelos carros, indústrias e queimadas, fica livre e disponível na atmosfera, contribuindo para o aquecimento global e aumentando ainda
mais o efeito estufa.



RESÍDUOS SÓLIDOS E DEJETOS INDUSTRIAIS
Atualmente, há uma grande preocupação com o volume e a longevidade dos produtos tóxicos, e com a exportação de dejetos dos países desenvolvidos para países subdesenvolvidos.
No Terceiro Mundo, contudo, a falta de saneamento básico pode ser o principal problema ambiental, provocando diversas doenças infecto-contagiosas e uma grande mortalidade infantil. O resultado é um cenário de pobreza e degradação sócio-ambiental, responsável por níveis muito baixos de qualidade de vida para a maior parte da população desses países.